21 agosto 2007

Surdo e mudo

Maré
Eu não tenho nada a dizer. Eu digo isso sempre.

Não falo porque ninguém me entende
Minhas frases voltavam sempre com outro predicado
Pra outro sujeito
Também não ouço mais
Pois quando não eram minhas as palavras
Também não eram de outras

Descobri assim que aprendo mais sobre mim
Sobre os outros
Encobri o mais freqüente
Substitui em sutileza

Perdi algumas pessoas
Ganhei amigos e cumplicidade
Perdi a pressa e ganhei humanidade

E se os que comigo vêm
Puderem de fato só sentir
Então abdico também deste sentido
E assim como nos dias de hoje
Viveria sem tanta desinformação

3 co-mentários:

Leo disse...

Belíssimo!!
De verdade, muito bom mesmo.
Para ler e reler.
Parabéns...

« grands ¥eux disse...

Tá. não vou falar nada...
vou ficar quietinha aqui... só sentindo.

ps: que bom que eu achei! ;)

Rafa disse...

Não imaginava que escrevia tão bem....ta de parabens.......
Bjinhos

Blogged.com