15 agosto 2007

Homenagem



Uma homenagem ao Blog da Carol (Divina Comédia).
Este abaixo foi o meu comentário baseado no post dela ("
O que não dá pra disfarçar"), ou como ela gosta de chamar elegantemente, esse poema foi patrocinado por Carol.

Um só

Um momento a mais é que queria
um tiquinho sequer era suficiente
Depois de um dia cansado
Da fonte seca
Do amor abalado

Agora a falta é contada
Sofrida, esperada
Volta e meia e meia volta
E está lá o momento a menos
Sabe-se tudo o que pode saber
Do outro e do um
Pede-se perdão por saber demais
Fala-se do querer sem o poder
Mas o que mais se fala... se vê
Nos olhos dos amantes
Nos gestos mais simples
Nas entrelinhas

Muda a roupa, fica a polpa
Tira a fita, volta a dica
Pula etapas, vai pro começo
Para a cena e cai no contexto
E o pouco... eterno.
Doce é sonho de se tornar o outro
Que já é o um

2 co-mentários:

« grands ¥eux disse...

ai... que honra!!!!!

:)

« grands ¥eux disse...

aliás....
como o Foucault diz, os os textos advindos de outros textos, os comentários, superam em si o texto fundador.

akele abraço

Blogged.com