27 fevereiro 2008

Perda insolúvel



Num cômodo o artista
no ladrão, malabarista
no fundo uma lembrança
na frente a esperança

Foi dos queridos a mais querida
sempre dotada dos meus acessórios
e, como se não bastasse, agora ferida
tratada sem cuidado e remédios simplórios

Um traço de mim
um braço sem ombro
um colo que abafa
meu perdiz no escombro

-------------
Patrocínio: [Divina Comédia]

06 fevereiro 2008

Promessa de rodapé



Vamos fazer uma lista
pode ser uma coisa mista
Uma em cada listra
Do título ao rodapé
(Só você sabe o que é)
De tudo que se quer
Vamos, não posso esquecer...

Fiquei de me organizar
Mas até agora só azar
E essa lista que não começa?
Vou fazer uma promessa:
Nunca mais invento uma coisa dessa.

Blogged.com