20 outubro 2008

Palavras não-ditas

Essa hora tinha que chegar
Enfrentar todo o pessimismo
Achar que o mundo vai acabar
Ver a euforia como paz
Trocar o certo pelo incerto
Sentir medo por sentir medo
Salvar o dia com a frase
Se importar até com a crase
Doer de tão exagerado
Doar de mão-beijada
Calar na hora mais gritante
Gritar na hora mais calante
Delegar a outro uma tarefa mais elegante
E ficar com a mais desconcertante
Ter outros olhos para amar
Amar outros olhos para ter

17 outubro 2008

Era glacial


Era palavra, razão
era um nada
mas eu não a conhecia
e ela padecia

Era pálida, vaga
era um 'não'
tinha sentido
mas não direção

Era presente, diferente
era vida
tomava conta
de ponta-a-ponta

Era muda, mudo
era medo
tudo casual
era glacial

Blogged.com