20 outubro 2008

Palavras não-ditas

Essa hora tinha que chegar
Enfrentar todo o pessimismo
Achar que o mundo vai acabar
Ver a euforia como paz
Trocar o certo pelo incerto
Sentir medo por sentir medo
Salvar o dia com a frase
Se importar até com a crase
Doer de tão exagerado
Doar de mão-beijada
Calar na hora mais gritante
Gritar na hora mais calante
Delegar a outro uma tarefa mais elegante
E ficar com a mais desconcertante
Ter outros olhos para amar
Amar outros olhos para ter

4 co-mentários:

carolina.osm disse...

- eu gostei muito :}

Eu disse...

Não comentarei. Mas saiba que li.
Se quiser saber o que achei?
Pergunta pra mim. Enderço: Quarto da frente.

Daniel Rangel disse...

Passei por aqui e gostei...
Acho que vai se identificar com um pequeno poema que fiz e postei no ano passado em meu blog. Se chama "Já não somos reais"...
Vlw, parabéns!

clara disse...

Doer de tão exagerado...

isso me é tão familiar... rs

volto com calma pra ler os arquivos, tá?

bjs, boa semana!

Blogged.com