11 janeiro 2016

Tic tac

Uma raça que está em todo canto do globo
Que é bonita, que se veste assim como se despe
Vive a vida como se ela fosse durar pra sempre
Comete erros como se eles sempre fossem únicos
Acham que são únicos, mas são
[Só que não]

Vêm e vão
Em alto e bom som
Dizem, aos 4 cantos, o que querem mas não têm
Têm tudo o que não precisam
e precisam se desculpar, pelo não dito, pelo mal feito, pelo oceano, pelo grande engano...

Uma raça que acha
Mas perde também
A humildade, o dia, a noite e o pôr do sol
As palavras, o adeus e o fôlego

Muitas qualidade e muitos defeitos
Muita cidade, muitos prefeitos eleitos
Muita gente, muita mente

Aliás, quem seria eu no meio de tanta evolução?
Se eu soubesse à que estou evoluindo...

Talvez fosse a hora de dar um passo pra trás

.

19 novembro 2015

Talvez

Meu dia começa com um talvez
Talvez hoje ela apareça
Talvez a campainha toque
A foto não desfoque
O coração não apodreça

Meu dia começa com um quase
Quase não acordo a tempo pra poder sair
Quase não recordo o tempo que você se foi
A parte do meu corpo que ainda dói
Da ficha que demorou a cair

Meu dia começa com um som
Som da minha respiração
Som da falta da sua
Da lembrança nua e crua
O sussurro da imaginação

O meu dia começa devagar
Devagar eu me reconheço
Devagar eu deixo sonho de lado
Abro o chuveiro e nado
Nas águas que renovam, recomeço

O meu dia começa porque ele não sabe fazer diferente
Diferente da noite
Diferente do que eu queria que fosse
De um punhado de doce
Que açoite!

O meu dia começa com um talvez
Talvez eu cometa os mesmos erros
Talvez eles sejam maiores
Ao vivo e à cores
Sem medo, sem rima.

16 outubro 2015

Abalo cínico

A bala que abala os sentimentos
Tiro certeiro no coração
Doce
Com ou sem ti, mentos, eu sou mais você do que eu
Que seja consentido o nosso amor sem sentido
Que seja pra que não falte por não ter tido
Nesse gosto entretido eu me deixo
Em meio aos lados opostos da nossa confusão

Blogged.com