31 agosto 2007

Juventude



Desde quando as arvores foram tão grandes?
Eu não me lembro.

Me lembro de quando eu era velho,
de quando ficava cansado com facilidade,
de quando as distâncias não existiam.
Alias, elas não existiam porque não havia pra onde ir.

Agora me vejo num mundo tão vasto
Com distâncias inimagináveis
E árvores tão grandes.

Esse mundo de agora me faz ter medo
medo de um lugar desconhecido
ou medo de um lugar conhecido demais.

Agora eu tenho noites e dias
Tenho uma Lua, Ah! Que lua.
Lua essa que me mostrou
que mesmo a noite existe luz
E ela é a minha maior descoberta.
Ou foi ela que me descobriu?

Bom, não importa.
Agora eu sei que não estou sozinho
Que tenho um caminho e ele é grande
Tenho árvores e mundo novo.

Tenho minha Lua
e minha esperança de um dia
poder encontrar um mundo melhor que este.

------------------
Faz um tempo que escrevi esse poema. Mas ele é tão atual, como ele mesmo diz, que resolvi expô-lo aqui.

1 co-mentários:

Leo disse...

esse sim!
é belo!
muito meso
é velho... mas de uma beleza juvenil ;)

eu sempre adorei esse aí :)

Blogged.com