06 setembro 2007

Falta




Sinto falta do olhar
Do encontro de dois mundos
Do jogo que não tem perdedor

Penso que nesses dias
Eu era mais distraído
Mais amante e sutil
Andante sem rumo

Hoje sinto, falta sentir
Sinto, se pra você não falta
Falta, se você não sente

Frases desperdiçadas
Amores traídos
Sonhos cansados
Palavras sem sentidos

Não quero me cansar
Estar na rotina
Pois mesmo sendo um dia da dor
O outro é da folia

Tá no olhar
Tá no ar
No coração do amante
A vontade de amar

----------------------------------
Outro texto meu escrito em Março de 2007.

1 co-mentários:

Fabiane disse...

Oi... finalmente consegui abrir a página de comentários... Adorei esse poema... é interessante como construimos sentido pra tudo que lemos, não é... esse poema, "Falta", me fez parar pra pensar em algumas coisas que já passaram pela minha vida e no modo como eu as aproveitei... além das coisas que não aconteceram e aí fico pensando em como elas poderiam ter sido... Acho que ele traz à tona esse sentimento que sempre acompanha todas as pessoas... essa sensação de que nada é completo... de que sempre existe algo mais... que não aproveitamos, que não conhecemos... mas que sempre buscamos, algo que, na maioria das vezes está tão próximo, ou em nós mesmos. Muito lindo!!!
Ah... agora um comentário sobre o blog em geral... acho ele super bonito... não é poluido como a maioria dos bloggs que conheço... além disso, as imagens que você escolhe para ilustrar cada poema são lindas... O nome realmente faz jus ao que é apresentado!!!
Até o próximo comentário!!! Beijos.

Blogged.com